domingo, 10 de junho de 2012

Namorados 2012

Casal apaixonado - Desenho de Tatiane Salles, no
seu blog "Só Para Dizer". Obrigado, Tati.
     Republico hoje alguns poemas requentados, alusivos ao Dia dos Namorados, lembrando que na maioria dos países do Ocidente - Portugal inclusive - o Dia dos Namorados é celebrado em 14 de Fevereiro, em homenagem a S. Valentim.
     No Brasil, comemora-se em 12 de junho; é véspera de Santo Antônio, o santo casamenteiro, esperança de muita gente encalhada. A imagem virada de costas, fitando a parede, ou em precário equilíbrio, de ponta-cabeça, é a tradução dos anseios das moças casadoiras. As mais desesperadas ou voluntariosas - dizem - chegam a mergulhar o santo em um copo ou jarro cheio d'água, de cabeça para baixo...
     Bem, nada melhor que algumas  rimas para alegrar os corações esperançosos.
     Ah, por falar em rimas, neste dia 10 Portugal e os poetas do mundo inteiro - em particular os de língua portuguesa - estão em festa... é o Dia de Camões. Pois em homenagem ao mestre do verso heroico, sirvamos como "couvert" um acróstico nesse famoso metro decassílabo.


            Junho de 2010 - Dia dos Namorados (acróstico em heroicos)


     Duas só almas, gêmeas, se encontram,
     Intímidas, amigas, companheiras,
     A trocar entre si vidas inteiras.


     Duas vozes irmãs em coro cantam
     O hino do amor, em tons suaves,
     Soltando os versos, como belas aves.


     Na espera de mil beijos prometidos
     Ao sopro de mil juras mal contidas,
     Mil horas num minuto são vividas.
     O Sol se esconde entre fulvos ares,
     Romântica neblina resplendente,
     Ardendo nos vermelhos do poente.
     De súbito, centelham os olhares;
     Os lábios unem-se em fulgente prece;
     Só deles é o milagre que acontece.


     Os amigos que gostam de cometer seus acrósticos devem ter notado o uso de fonte não-proporcional (Courier), para manter o alinhamento vertical e a largura igual das primeiras letras de cada verso. E atenção, patrulheiros do idioma e guardiões da última flor do Lácio: não procurem em dicionários o termo "intímido". Isso foi invenção minha, há dois anos já, buscando transmitir ao leitor a idéia de "íntimo e sem timidez" - um neologismo sob a égide da jurisprudência que rege a licença poética. E os Aurélios e Houaisses até hoje estão comendo mosca.
     Também há dois anos saíram-me do teclado as redondilhas de um sonetinho razoável - forma de poema que eu gosto de chamar de "sonetilha". É um prato leve, próprio para a entrada:


Junho de 2010 - Dia dos Namorados (soneto em redondilhas)

Se você está sozinho,
Carente, abandonado,
Sem amor e sem carinho,
Não fique desesperado:

Reze muito a Santo Antônio
No seu dia consagrado;
Protetor do matrimônio,
Do namoro e do noivado.

Presto aqui meu testemunho
De excelentes resultados
Em versos de próprio punho.

Sejam todos bem-amados!
E viva doze de junho,
O Dia dos Namorados!


     Um ano depois, em 2011, nasceu um soneto mais elaborado, já em decassílabos, inspirado nos famosos bonequinhos da Kim Casali, que vale como prato principal:
Imagem: Internet
Junho de 2011 - Amar é... (soneto)

Amar é ter paixão e ousadia,
É ter ciúme de coisas, de gente,
Sabendo usar tal condimento ardente
Na dose certa - mais quente que fria;

É partilhar a tristeza e a alegria,
É ser igual, e sempre diferente,
E, mesmo sem motivo aparente,
Reconquistar o amor a cada dia.

Amar é traçar rumos lado a lado,
Ligando o futuro ao passado
Por um presente construído a dois;

Fazer de um só olhar uma poesia,
Trazer um toque que acaricia,
Sempre antes... e durante... e depois!

     E para não ficar só nas "velhidades" de um poeta preguiçoso e acomodado, vamos tentar uma novidade para o segundo prato:

Junho de 2012 - Ama! (indriso)

Ama! O amar não é trocar favores,
Não é medir prazeres, pesar dores,
Não é contar carinhos ou ciúmes.

Ama! Nunca contabilizes risos,
Trovas, setilhas, sonetos, indrisos,
Flores, pipocas, bombons ou perfumes.

Ama sempre! Que o resto é passageiro!

Ama muito! E dá-te por inteiro!

     De sobremesa, um haikai à moda tupiniquim:


Um coração leve
Leve o peso da paixão
Leve um coração


     E que tal um sete-sete bem quente e preto para fechar?


Às amigas e aos amigos,
Musas e seus companheiros,
Sejam ricaços, mendigos,
Sejam casados, solteiros...
No Dia dos Namorados
Fiquem bem acompanhados
As damas e os cavalheiros.


Niterói, junho de 2012
Rodolfo Barcellos


PS: Agradeço mais uma vez à Lu Cavichioli, que me apresentou aos indrisos,  e à Graça Lacerda, que botou na fôrma meus primeiros haikais.

26 comentários:

  1. Como nos versos, tb na vida vc não se economiza - e isso garante profundas andanças e poesias, uma imensidão de sentimentos agarrados no teu versejar, a provocarem em nós, outros tantos que se enroscam nos teus!!

    Que seja um dia enamorado - do viver, do sonhar...
    Beijos, Poeta!

    ResponderExcluir
  2. Barcellos,
    Versatilidade lírica pejada de talento traduz bem esse dia de todas as cores, todas as gentes e todas as idades. Sou namorado de minha mulher há quase quarenta anos. Abraços, JAIR.

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo Rodolfo!

    Parabéns pelos versos, são lindos, como sempre!
    Obrigada pela referência ao Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

    Um beijo ao poeta que nos alegra o dia...


    Jair,

    que lindo ser namorado da mesma mulher há quase quarenta anos!
    Isso, nos dias que correm, é um privilégio!

    Bom domingo. Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amélia, repito o meu comentário ao seu último post:
      R. R. Barcellos14 de Fevereiro de 2012 17:19

      Alvíssaras! Vem do limbo uma Inquieta Alma,
      Pelas mãos leves de um santo dos amantes;
      E hoje, liberta da sua artificial calma,
      Saúda-nos com versos lindos, palpitantes!


      Beijos enamorados, Alma!

      Excluir
    2. Obrigada meu amigo... é lindo!!!

      Beijinhos

      Excluir
  4. Nada de contabilizar. No amor não vale contas, nem subtração ou divisão (meus bens prá cá, meu bem prá lá!). E se tiver que fazer que seja somente adição e multiplicação... diárias e constantes. Adorei esse menu completo com direito a cafezim!
    Beijuuss n.a.

    ResponderExcluir
  5. Nada de contabilidades. Mas se tiver que fazer que use somente a adição e multiplicação...diárias e constantes. Subtração e divisão (meus bens prá cá, meu bem prá lá!)são abolidas das máquinas de nome AMOR. Adorei esse menu completo com direito a cafezim.
    Beijuuss n.a.

    ResponderExcluir
  6. R O D O L F O: QUANTA GENEROSIDADE EM NOS PRESENTEAR COM TANTOS BELOS POEMAS!!!
    VC NÃO ECONOMIZA! QUE BOM..

    PROMESSA: VOU RELER SUAS INFORMAÇÕES DE COMO ESCREVER POEMAS..POESIAS..
    E UM DIA VOU ESCREVER UM POEMA!!!! E NÃO SERÁ DE BARRO...RS

    BEIJO....BOA SEMANA A VC E TODOS QUE TE RODEIAM!!

    ResponderExcluir
  7. Um belo pout-pourri de estilos poéticos!
    Quase me arrisco a fazer um hai-kai, só pela animação!
    Abraços, amigo!

    ResponderExcluir
  8. Não há como comentar (rss). O amor encontrou uma voz para cantá-lo em todas as formas. Basta ler e sentir.
    MARAVILHOSA POSTAGEM!!!!!! Grande beijo!

    ResponderExcluir
  9. As acometidas pelo mal da solteirência também serão bem-vindas a comentarem neste espaço tão enamorado? Tendo ou não prévio convite, cá estou, daqui não saio, daqui ninguém me tira.

    Você fala lindamente de qualquer tema,imagine o amor, que beleza de versos não nasceriam?

    Beijos, meu bem!

    ResponderExcluir
  10. Belo alvorecer meu maracujá de gaveta !
    Se já somoS alguma coisa perto de alguém,imagine sendo o amor?
    FELIZ DIA DOS NAMORADOS !!!!!
    BJS QUERIDO POETA!

    ResponderExcluir
  11. Que postagem deliciosa caríssimo! Você arrasa sempre, e essa tua "mania" de en(cantar)fascina cada dia mais:( a mim - tua amiga tipo... De repente rss)!

    Bebi todas as letras, todos os versos... o copo do teu lirismo - tão doce!?
    Obrigada por mais esse presente e também pela menção carinhosa ao meu nome quando do Indriso! O prazer foi todo MEU!

    bacios com afeto:)

    ResponderExcluir
  12. Ama muito, amigo, e "dar-te por inteiro.
    Delícia mesmo! O amor não vê a idade, é infinito!
    Lindas as poesias.
    Parabéns a todos os casais enamorados desa imensa blogosfera.
    Obrigada por compartilhares, esse "doce post*
    Beijinho da Mery*

    ResponderExcluir
  13. Anjo!!! O bom de sermos amigos é que não importa como somos , o que fazemos ou onde estamos;
    O que importa mesmo é sabermos que somos amigos e que a nossa conexão é mantida pelo pulsar do nosso coração !!
    Uma linda noite dos namorados muito amor no coração.
    Obrigada pelo carinho pela presença constante
    no meu blog minha linda amizade.
    Beijos saudades receba meu carinho.
    Evanir..Tem presente na postagem ..

    ResponderExcluir
  14. OI R. R. BARCELOS!
    NESTA NOITE EM QUE O AMOR ESTÁ NO AR,TEU BLOG É UM PRATO CHEIO...
    ABRÇS
    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  15. Uma das coisas notáveis desse nosso oficio de escrever , são as nossas motivações intimas ; que define nosso traço individual , e o juizo do que somos .

    Aqui no sete ramos , a poesia é muito bem cuidada . o que resulta em postagens muito bem articuladas .

    Parabéns pelo enorme respeito que você tem para com o seu leitor . e pela poesia de um modo geral .

    Um grande abraço , Poeta !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Moisés. Vindas de um poeta da sua envergadura, essas palavras me são inestimáveis. Obrigado - também pela amizade.

      Excluir
  16. Lendo o comentário do Moisés, não pude deixar de replica-lo, reproduzindo o mesmo apreço que percebo nas tuas cuidadosas criações, Rodolfo...é incontestável o talento, a elaborada criação, com carinho e respeito - e o afeto com que atende tuas motivações íntimas...ele sintetizou o que sinto e penso a cada vez que te leio...obrigada, Moisés, por socorrer-me na tarefa (repetida centenas de vezes) de expressar-me!

    É isso, meu Mago querido, vc é uma beleza [rara] de Poeta!
    Beijo-te!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Tu és a mulher-poesia,
      És a voz de uma canção
      Cantando a rima vadia
      Que encanta meu coração!"


      Obrigado, Denise. Beijos.

      Excluir
    2. Não posso deixar de levar pro Tecendo esta encantadora trova, autêntica e de rimas cruzadas que fez pra mim, Rodolfo.
      É sempre prazeroso ver teus comentários cheios de carinho, obrigada, queridão!
      Bjos

      Excluir
  17. Vou daqui de barriga cheia ( perdoe-me a expressão ;) )
    Das entradas à sobremesa, poesia de encher o coração.
    Beijinho Rodolfo

    ResponderExcluir
  18. A magia e o bem estar que suas manifestações provocam vão além das palavras. Você tem enorme sensibilidade e a traduz com elegância ímpar. Obrigada!! Grande beijo!

    ResponderExcluir
  19. Olá, Barcellos!
    Qualidade é atemporal!
    Abçs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  20. Amigo Barcellos!

    Um banquete digno dos deuses!Aceitarei todos os pratos,com muito prazer,com boa mineira.
    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  21. Onde se lê:com boa mineira,leia-se:como boa mineira.

    ResponderExcluir