quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Bife


   A valsinha foi composta por Euphemia Allen em 1877, na Inglaterra. Ela tinha 16 anos e não devia gostar muito do sabor exótico de seu próprio nome, pois usou o pseudônimo de Arthur de Lulli para publicá-la. E deu à sua composição o nome altissonante de "The Celebrated Chop Waltz".

    Nada a ver com cerveja: "Chop" significa aquele movimento vertical das mãos, usando o pulso como articulação, quase como as asas de uma ave. Euphemia fez questão de especificar que a música devia ser executada com essa técnica, em vez de ser simplesmente dedilhada ao piano.
   A melodia, singela e fácil de ser tocada, ganhou popularidade rapidamente e chegou aos nossos dias como uma das mais conhecidas e executadas em todo o mundo. Recebeu nomes e apelidos diversos; o mais usual é "Chopstick", mas aqui no Brasil ficou sendo conhecida simplesmente como "O Bife"... e não me perguntem o porquê.

   Foi adotada, ao longo da história, como garota-propaganda por diversas indústrias, e você a conhece muito bem; arrisco dizer que em algum momento de sua vida, você tirou os primeiros compassos dela em um teclado - ou no mínimo, em um assovio despretensioso.

video
   Sendo uma moça tão dada e prestativa, versátil e querida, tomei a liberdade de vesti-la em cores minhas; e peço licença aos amigos para apresentar-lhes UM BIFE BEM TEMPERADO.
   Na clave de Sol, as sete notas da escala são:
   - Dó (C): Dôra;
   - Ré (D): Regina;
   - Mi (E): Milene;
   - Fá (F): a Filhona Alethea;
   - Sol (G): Graça;
   - Lá (A): Lu Cavichioli;
   - Si (B): Simone.
   Na clave de Fá, onde ficam as notas graves, sobrou espaço; e eu dei liberdade aos nossos amigos Xipan Zeca, Leonel e Jair para, junto comigo, ocuparem esses espaços.

   E para quem entende de música: sei que os compassos estão descompassados, as colcheias estão meio vazias, as fusas semiconfusas, as mínimas longe de ser o máximo... mas garanto que as notas estão afinadíssimas.
   Aos inúmeros amigos que não aparecem na música, eu digo: vocês estão lá, como harmônicos dos tons fundamentais, dando o timbre da cada acorde...
   Abraços musicais a todos.

   PS: Eu ainda aprendo a melhorar a definição dos meus vídeos...

20 comentários:

  1. Gostei, me lembrava do "bife" por ouv´-lo na minha infância, agora com notas personalizadas ficou o máximo. Parabéns pela originalidade.

    ResponderExcluir
  2. Sabe pq a definição desse vídeo não está 100%?
    Claro!!! A regente sou eu... rs
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Barcellos...
    Simprismente Espetáculáricus!
    Adorei a musguinha, as bolinha cas carinhas nossas e o texto exprícativo!!!
    Só tem um pobrêminha.... "Não entendi Chorra nenhuma" ... rsrs
    Então vou pegar o BIFE jogar na churras com sal grosso e o CHOP bem geladinho e vou dimulir no findi com a macacada....!!! Êbaaaa

    Deusssssskiajude
    Um avacagá carinhoso
    Abraços
    Tatto

    ResponderExcluir
  4. É. Entender não entendo nadinha de notas
    musicais, mas de alma eu sei sentir e vindo deste coração ai, com certeza a tradução é belíssima.
    E me coloco meio oferecida no meio ai desses
    inúmeros amigos que não aparecem na música
    e digo que fico, por admirar esta tão linda alma..

    Te deixo beijos meus...

    ResponderExcluir
  5. Das sôdades docê nem vou dizer... Mi e Si sabem como estou... venho já exalando emoções (tantas...confusas...perdida)por todos os poros (e são muiiiitos)e me vejo nesse filé preparado - magistralmente - pelo chef de cousine Rudolph?!?! Falei com minhas amadas de escala: HEI DE MORRER DO CORAÇÃO!!! E vc, Bruxo, terá sua parcela de responsabilidade.
    Não desconfio mais... nem careço de hípótese, tese... já está no c.q.d faz tempo: és um SER ESPECIAL! Se me permite Maestro/"Mestre" esse Bife bem temperado foi um allegro apassionato crescendo no meu coração! BRAVO Maestro Bruxo, amado nosso, BRAVÍSSIMO!!!
    Beijuuss legato no seu coração
    Rê/Ré

    Rodolfo com a sua permissão - de novo - prá deixar um P.S. prá minina-ternura: tá entendendo agora?! Como posso??? Afffff....

    ResponderExcluir
  6. Meu querido RodolfO, que coisa linda isso aqui.
    Eu não tenho palavras pra expressar com que ternura isso envolve meu coração...
    Escreveria aqui um BIFE, que no Teatro quer dizer um texto enorme, uma fala extensa... e mesmo assim não conseguiria dizer com exatidão, o que esse teu gesto me casou.

    TURBILHÃO DE COISAS BOAS PRA VC MEU AMIGO

    ResponderExcluir
  7. Suas descrições, seus ensinamentos, sua sabedoria valem mais que um bifinho.

    ResponderExcluir
  8. Sinceramente nem sei o que dizer diante desse gesto grandioso e desprendido ao mesmo tempo. Só sei que poderia apenas vir de ti. Sei que está há um tempo nessa empreitada e afirmo: Ficou lindo de viver.
    Moço...Bruxo...Poeta...Maestro... Que delícia esse mundo em que tu existe.

    Obrigada.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Cara, você me fez lembrar de um chileno que tinha lá em Albrook, que quase todas as noites sentava ao piano do cassino e começava denferrujando os dedos com esta música.
    Fico surpreso em saber que a autora era inglesa e ainda mais por saber que o nome original tem "chop" no meio! Isto porque quando ouço esta música, o que me vem à cabeça é um bando de alemães em uma mesa, bebendo chope e cantando!
    Talvez influência de um antigo comercial da VARIG.
    Quanto às notas, gostei da correspondência que você fez com as meninas. Quanto a mim, pela minha musicalidade, só poderia entrar na pauta como um ruído...
    Mais uma postagem genial!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Hola Rodolfo,

    es precioso el vídeo con las notas musicales...
    yo me quedo en el coro... jajajaja para no dañar tu trabajo...

    Saludos argentinos,

    Sergio.

    ResponderExcluir
  11. Uma forma carinhosa de agradar os amigos.
    Parabéns.
    Um ótimo final de semana.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Rodolfo, não entendo nada de compassos, colcheias, fusas e mínimas... mas entendo de sensibilidade, de apreço, carinho e mimo. Vc garantiu que as notas estavam afinadíssimas, e de fato estão pq saíram do coração. Meio lugar comum o que estou dizendo, mas não é fácil encontrar palavras para falar de gestos incomuns. É esta "raridade" que me apaixona na interação da blogosfera.
    Lindo de viver este teu presente valsado, adorei!
    Bjo grande, antecipado...rs

    ResponderExcluir
  13. Rodolfo,
    fico emocionada com tanto carinho, dado e recebido.
    Te acompanho a um tempo, mas nunca cheguei tão comovida.
    Te desejo um feliz dia junto dos seus e abraçado nas amizades virtuais tão estimáveis.

    Um grande beijo e muita felicidade !

    Carla

    ResponderExcluir
  14. Olá querido amigo Rodolfo,

    FELIZ ANIVERSÁRIO!
    Que o teu dia te reserve só coisas boas embrulhadas em papel dourado pelo carinho da família e dos amigos.
    QUE SEJAS MUITO FELIZ!

    Um beijo enorme.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Bem, depois de passear pela linda homenagem que fizeram a vc, chego com o coração em festa...explico: por ser teu aniversário...PARABÉNS!! - estas pessoas especiais se mobilizaram para te mostrar afeto, consideração, amizade, amor. Mas não o fizeram somente a vc, deixando pra nós a oportunidade de presenciar o exercício puro do carinho, do amor, da delicadeza.

    Bom seria se o mundo tivesse muitos Rodolfos, Reginas, Tattos, Milenes, Leonels e Simones...

    Deixo meu abraço pela data e minha admiração pelo Ser!
    Feliz aniversário!!

    ResponderExcluir
  17. Vim te ver e desejar um lindo e muito feliz niver.Parabéns!abraços,chica

    ResponderExcluir
  18. Cocoriocó...cocoriocó...vamo acordar?! Tudo bem que nem fui convidada pra festança de ontem...snif...snif...roxa de ciúme de Si, mas minha vassoura tava na revisão mesmo (a bichinha anda empenada)! Agora quer fazer o favor de vir receber seus convidados? Com seu jeito inconfundível de ser...ou tá de ressaca de AMOR?rsrs BOOOOMMMM DIIIIA Rodolfo amaaaado nosso!
    Beijuuss, felizes, nesse seu coração mágico!!!

    ResponderExcluir