terça-feira, 10 de julho de 2012

Lua diurna


     Nove da manhã. Dia bonito, poucas nuvens no céu. Um sol tímido de inverno trava escaramuças com uma brisa gelada, filha do vento noturno que cantou até a madrugada.
     Após o café da manhã, saio ao quintal para o ritual sagrado em dias claros de inverno, ritual que tem o nome mineiríssimo de "quentar sol".
     Celebro em comunhão com os pássaros e as plantas o calor e a luz aos quais só damos valor nesta época de frio; e ao erguer os olhos na vã tentativa de calcular os minutos antes que a próxima nuvem se interponha entre o Sol e o centro do universo - no caso, eu - eis que me deparo com ela.
     É incrível que haja pessoas que nunca perceberam que ela é visível durante o dia. Entre essas, um filósofo russo que sustentava que "a Lua é mais útil que o Sol, pois brilha à noite, quando tudo está escuro, enquanto o Sol brilha de dia, quando tudo está claro". Esqueci-lhe o nome (citado por George Gamow, em "Nascimento e Morte do Sol"); e se você souber, não mo diga. Não quero me dar ao trabalho de esquecê-lo novamente.
     A Lua é visível durante metade do dia nas proximidades de suas fases de quarto-crescente (à tarde, a leste) ou quarto-minguante (pela manhã, a oeste). Tirei a foto às nove e pouco e deu-me vontade de compartilhar com os amigos. Assim, abreviei (com pena) o ritual de "quentar sol" e entrei para esquentar o computador e os neurônios.
     Estava na metade desta crônica quando o Daniel veio me avisar da visita do agente mata-mosquito da prefeitura. Após acompanhá-lo na vistoria (tudo certinho), lembrei-me que o Daniel fotografa melhor que eu e chamei-o para fotografar a Lua.
     - A Lua?! Agora? - estranhou ele.
     Casa de ferreiro, espeto de pau... só então eu percebi que ele fazia parte da multidão que nunca vira a Lua de dia. Levei-o ao quintal... mas passava das onze e a Lua tinha já se escondido no horizonte oeste.
     Voltamos para dentro de casa, eu, frustrado, ele, balançando a cabeça, com pena desse avô que, por conta da idade, anda vendo coisas, como a Lua no céu em pleno dia...
     Não faz mal. Amanhã ela ainda estará lá. E se o céu estiver claro, e se o Daniel estiver acordado, e se as pilhas da máquina estiverem boas, conseguiremos uma foto melhor e o Daniel parará de balançar a cabeça. Se, se, se...
     Por agora, contente-se com essa foto desfocada. E se avistar a Lua amanhã pela manhã, lembre-se de mim. Eu provavelmente estarei olhando para lá, também.
Foto: Rodolfo Barcellos


Niterói, julho de 2012
Rodolfo Barcellos

14 comentários:

  1. ahhhhhh a lua, eu procuro muito nas minhas idas de onibus toda manha ao centro da cidade...no transito da linha vermelha, minha brincadeira é procurar a lua!!
    acho muito legal ter o sol e lua ao mesmo tempo !!
    um mega beijo!!!

    ResponderExcluir
  2. A lua faz silêncio para os pássaros,
    - eu, Manoel de Barros e Rodolfo,escutamos esse escândalo!

    ResponderExcluir
  3. Não preciso dela para lembrar docê, mas agora todas as vezes que avistá-la de dia direi assim: Booommm diiiaaa Bruxo amado!
    Beijuuss n.a.

    ResponderExcluir
  4. Amiga como você eu nunca vou esquecer porque esse tipo de amiga
    o lugar dela é no coração e tudo que está no coração para mim é eterno, inesquecível!

    Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos,
    não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos.
    Miguel Unamuno;
    Tive que ficar ausente por 3 Dias recuperando
    das fortes dores que ando sentindo.
    Agora aos poucos tentarei visitar todas minhas lindas amizades.
    Ficarei feliz e tremendamente agradecida se puder adquirir um livro meu
    talves nunca saberá o quanto você estará me ajudando.
    Mais certamente verá o quanto ,Deus vai te abençoar.
    Em breve vou postar a data da Bienal no meu blog será uma alegria imensa receber você
    em SP.
    Creia a vida é breve demais para deixarmos para amanhã aquilo ,
    que imaginamos não poder fazer hoje.
    Obrigada de todo coração por
    me amar da forma que sou,
    Beijos no coração e na sua alma,Evanir.

    ResponderExcluir
  5. Tive que rir, imaginando o rosto dele, quando você mencionou a lua. Realmente, não observamos sua presença, salvo se alguém mencionar o fato. Seu lado poético está presente até na descrição de suas atividades matinais. É um ótimo observador, de coisas, "causos" e almas. E continue a "quentar sol", porque faz bem à saúde (hehehehe). Grande beijo!

    ResponderExcluir
  6. Para mim, parece quase incrível que alguém não soubesse que a Lua aparece durante o dia...
    A foto não está tão ruim, eu também tirei uma, há pouco, vou te enviar...
    Abraços, Barcellos!

    ResponderExcluir
  7. Concordo com Leonel, a foto está ótima - e teu espanto e frustração podem dar lugar ao encanto que a lua te trás, seja de noite, seja de dia...Daniel e mais quem não sabia deste fenômeno, contigo mais esta aprenderão.

    Beijo, meu querido guardião...parece que tudo normalizou-se cá no meu Tecer!

    ResponderExcluir
  8. Meu primeiro sorriso se abriu ao ler "antes que a próxima nuvem se interponha entre o Sol e o centro do universo - no caso, eu"...

    E depois balanceei riso e ternura à medida que lia cada letra, imaginando a lua no céu, dizendo pro Sol o quanto é poderosa, invadindo um tanto o espaço dele. Ah, esses seres de alma feminina. Lua tem alma?

    Deliciosa leitura, meu bem.

    ResponderExcluir
  9. Eu tambem sou encantada pela lua!
    Dia desses comentei com meu esposo sobre ela aparecer ao dia, ele nao acreditou!rs
    Vou mostrar a sua foto!

    Amei!

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Boa noite meu maracujá de gaveta !!!!!
    "...mas quando a terra rodando em sua roda-rotação
    faz a lua se encontrar com o sol
    o universo coberto de paixão
    junta o sol com a lua..."
    bjs de boa noite meu querido !

    ResponderExcluir
  11. Limerique

    O poeta um pouco entediado
    Percebeu astro no céu ensolarado
    Será que ninguém viu
    Quando essa lua surgiu
    Para deixar o homem intrigado?

    ResponderExcluir
  12. Olha que sincronicidade....
    Eu ando observando a lua...sério..
    Neste feriado la na chacara....as vezes qdo saio cedinho pra levar a Bruna para apanhar o onibus...esta ela lá..bela e magestosa..
    Vou andar com uma maquina fotografica na bolsa...

    Sempre bom te ler...em versos..em cronicas..em comentarios...em td..

    Bj meu amigo!!

    ResponderExcluir
  13. RR, a lua é troféu de poeta, como poderias tu não vê-la?!

    A foto ficou muita das legal, caríssimo. Obrigada pela imagem e pelos ecos que deixou em mim.

    bacios

    ResponderExcluir
  14. Também já tenho observado a Lua durante o dia, adoro-a, de noite ou de dia, é fonte de inspiração.

    Obrigada pela partilha desta magnifica foto!
    abraço Rodolfo
    cvb

    ResponderExcluir