quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Calíope

Informa-nos a Wikipedia, em
http://pt.wikipedia.org/wiki/Musa:
"Calíope (bela voz), a primeira entre as irmãs, era a musa da eloquência. Seus símbolos eram a tabuleta e o buril. É representada sob a aparência de uma jovem de ar majestoso, a fronte cingida de uma coroa de ouro. Está ornada de grinaldas, com uma mão empunha uma trombeta e com a outra, um poema épico. Foi amada por Apolo, com quem teve dois filhos: Himeneu e Iálemo. E também por Eagro, que desposou e de quem teve Orfeu, o célebre cantor da Trácia."
E em
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cal%C3%ADope:
"Foi a musa da poesia épica, da ciência em geral e da eloquência e a mais velha e sábia das musas, e é considerada por vezes a rainha destas. É representada por uma figura de donzela de ar majestoso, coroada de louros e ornada de grinaldas, sentada em atitude de meditação, com a cabeça apoiada numa das mãos e um livro na outra, tendo, junto de si, mais três livros: a Ilíada, a Odisseia e a Eneida. Em outras representações, traz como atributo um rolo de pergaminho e uma pena. Mãe de Linos, com Apolo ou Oeagrus, e de Orfeu, das sereias e dos coribantes."
Hoje, a rainha das musas declama os versos dos poetas em arquivos mp3 hospedados nos sites da internet; e como ela honrou um de meus sonetos com sua bela voz, eu me atrevo a retribuir, com a minha parca eloquência, o carinho que ela me concedeu (ouça na primeira trilha, na "sidebar" à direita).

CALÍOPE
Teu nome é Calíope. Tua voz eloquente
É arauto de poetas que a lira fugaz
Cativa, seduz, nesse tom envolvente,
Trazendo mensagens de amor e de paz.

Teu nome é Calíope. Teu verbo candente
Da mais alta esfera do Olimpo nos traz
As preces que manam da pena silente
De poetas humanos, de simples mortais.

Ave! Musa do poema, da trombeta!
Grava com buril, em tua tabuleta,
Teu nome imortal, para que não se evole!

E deixa outras vozes por hoje cantarem
Os mais nomes teus para  nos encantarem,
Calíope Lúcia Helena Cavichioli!

Rodolfo Barcellos
Niterói, janeiro de 2012

13 comentários:

  1. Barcellos,
    Tua verve lírica está se tornando uma voz altissonante na blogsfera poética. Teus versos são o que há de mais eloquente nessa linha de gente que sabe dizer certo sem dizer diretamente. Parabéns pelo soneto e, se desta vez você não levar a Cavichhioli às lágrimas cachoeirantes ninguém mais o fará, pode ter certeza. Abraços, JAIR.

    ResponderExcluir
  2. Amigo Barcellos, não economizaste talento e sabedoria para cantar tua musa.
    Um abração. Sei que terás uma linda noite.

    ResponderExcluir
  3. RR , estou até agora um tanto perplexa e sem saber o que dizer, após ouvir este soneto a mim dedicado, que com tanto carinho e maestria construiu e declamou.

    Fui às lágrimas - de fato!E ouvi já umas 5 vezes...

    Grata, imensamente grata por essa tamanha gentileza/beleza que a mim conferiu.
    Guardarei para sempre com muito carinho.

    O agradecimento aqui não é único e sim triplo: Marido e filha - emocionados também. rs

    Obrigadíssima por essa alegria inesperada que,nem sei sem mereço...

    Agora com certeza vou sarar mais rápido, porque a felicidade é um santo remédio.

    Tu és um QUERIDO! :)
    beijo nas mãos.

    Lu/ Calíope

    ResponderExcluir
  4. Sei como é quando esse teu coração resolve acariciar alguém, é emoção à toda prova.

    Fez cair lágrimas dos olhinhos sensíveis da Lu, mas lágrimas de boas emoções são bem vindas.

    Lindo tudo isso.
    Beijos e abraços apertadinhos aos dois!

    ResponderExcluir
  5. A Mi disse tudo...vc inaugurou o mês tecendo agrados a uma de tuas tantas musas, e como sempre, com a preciosidade da arte que só vc faz com as palavras.
    Muito lindo - o gesto e o poema.

    Bjos, meu Mago favorito!

    ResponderExcluir
  6. Linda homenagem à Lu, invocando essa musa com a qual tu tens andado a flertar, para desespero de Zeus, o ciumento pai da talentosa donzela!
    Abraços, Barcellos!

    ResponderExcluir
  7. RODOLFO SABE QUE ATÉ CONHECER SEU BLOG NEM ERA LIGADA A POESIAS?
    VOCE SABE POETAR COMO NINGUEM E SABE FAZER CARINHO NA ALMA DOS AMIGOS COMO NINGUEM TAMBEM ..LINDO DE SE LER,LINDO DE SENTIR
    SO VEJO COISAS DOCES SAINDO DAQUI ,E COISAS DOCES QUE VOCE LEVA POR LÁ
    SO TENHO A TE AGRADECER
    AMIGO DESCULPE PELA AUSENCIA ..MAS ESTOU MUITO ATAREFADA A CONCHA TA DANDO TRABALHO MAS FELICIDADE TAMBEM
    BEIJOS
    A VOCE E A SUA AMIGA HOMENAGEADA POR AQUI ...

    OTILIA LINS

    ResponderExcluir
  8. Rodolfo..... Vc tem o dom de encantar.
    Eu estava concentrada lento o texto onde vc conta sobre Calíope..depois
    o poema..depois a surpresa de ouvir este poema declamado com sua voz.
    Imagino emoção da Lu, que com certeza foi merecedora desta linda homenagem.
    A vc o meu respeito pelo homem, pelo poeta.
    A A minha amiga de perto, deixo os meus votos de melhoras e o meu carinho..sempre..

    ResponderExcluir
  9. Dj clayton indicou e eu vim conhecer e ADOREI e ja me hospedei.
    Parabéns!
    BeijosSSSSS

    ResponderExcluir
  10. Olá, gostei muito do blog.
    Deixei uns clicks. Estamos montando uma grande lista com vários blogs dispostos a visitar, comentar e\ou clicar nos parceiros todos os dias e nos correspondemos por e-mail.
    Ex. se forem cem pessoas, voce clicará nos seus amigos e os outros 99 clicarão no seu. Se quiser participar da nossa corrente de divulgação me envie um e-mail para jo.targino22@gmail.com e lhe retornarei o mais breve possível. Super abraço!!!

    ResponderExcluir
  11. Ela merece seu canto especial e posso imaginar sua alegria ao receber o presente. Ambos são dignos de grande afeto.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Linda homenagem a Lu, a quem ninguém fica indiferente. As suas palavras poeta, e os seus gestos de delicadeza e atenção, são algo que nos tocam, sempre.

    beijos
    cvb

    ResponderExcluir
  13. Ao poeta, que não consegue deixar de sê-lo em qualquer palavra que nos deixa, meu obrigada!

    Bjs.

    ResponderExcluir